Mama masculina /Ginecomastia

GINECOMASTIAA ginecomastia é o termo médico relacionado ao aumento das mamas masculinas. Ao contrário do que se pensa em média 40% dos homens sofrem com isso, normalmente a ginecomastia está relacionada a obesidade e a desequilíbrio hormonal.

O que é Ginecomastia?

A ginecomastia é o termo médico relacionado ao aumento das mamas masculinas. Ao contrário do que se pensa em média 40% dos homens sofrem com isso, normalmente a ginecomastia está relacionada a obesidade e a desequilíbrio hormonal. A presença de ginecomastia nos homens causa grandes constrangimentos, principalmente na puberdade onde os jovens evitam se expor sem camisa em ambientes como praia e piscina, se privando de diversas atividades de lazer. Em situações extremas, pacientes com ginecomastia podem até desenvolver quadros depressivos, por isso a cirurgia, simples e rápida, é recomendada o quanto antes. Ao pensar em fazer a cirurgia o paciente deve refletir sobre o quanto o aumento de suas mamas o atrapalham física e psicologicamente.

Como é feita

O paciente poderá receber anestesia local com sedação oral ou mesmo anestesia geral. A duração da cirurgia pode variar entre 1h à 2h, dependendo do caso. Indivíduos de quaisquer idades podem fazer a cirurgia, necessitando de boa saúde física e psicológica.

As principais técnicas para o tratamento da ginecomastia se resument em três, são elas:

  • Lipoaspiração: indicada em casos de lipomastia, onde há o predomínio de acúmulo de gordura sobre o músculo peitoral do paciente.
  • Remoção cirúrgica da glândula, quando o tecido glandular mamário cresce de forma exagerada.  Como o tecido glandular é fibroso e endurecido, só a lipoaspiração não adiantará. Na maioria das cirurgias de cunho glandular faz-se a cirurgia mista, que é composta por lipoaspiração peitoral seguida da retirada do tecido glandular. Essas cirurgias são feitas na região perialeolar inferior da mama em semi-lua. Cirurgias de remoção da glândula mamária deixam poucas cicatrizes, essas são facilmente escondidas pela coloração do local.
  • Mamoplastia: Em casos de ginecomastia grau três ou severa, utiliza-se a mamoplastia redutora. Esses são casos em que o paciente apresenta excesso de pele flácida, aumento exagerado do tecido mamário e gordura localizada. Em cirurgias como essa a cicatriz fica do tamanho da ginecomastia do paciente, normalmente em “T invertido”.

Fonte: Saúde Medicina, adaptado.